SPDM – 90 ANOS

A Associação Paulista para o Desenvolvimento de Medicina, completa hoje (26 de junho), 90 anos de existência com uma história marcada por grandes conquistas tanto para o setor da saúde pública quanto para educação infantil.

Desde que apoiou a criação do Hospital São Paulo, em 1940, com o intuito de proporcionar ensino à beira do leito para os alunos da EPM – Escola Paulista de Medicina a SDPM reafirma seus valores ao incentivar a qualificação do Sistema Único de Saúde por meio da oferta de um atendimento digno aos pacientes e de cursos de formação para novos profissionais no mercado de trabalho.

A SPDM conta atualmente com mais de 68 mil colaboradores e administra uma rede de saúde de todos os níveis – da assistência básica aos hospitais de alta complexidade, que se complementam, oferecendo atendimento de qualidade à população e campo para formação e aperfeiçoamento para profissionais de saúde.

Desde a década de 90 a instituição realiza parceria com entes governamentais para realizar a gestão de instituições públicas de saúde. No ano de 1998 foi uma das pioneiras a qualificar-se como Organização Social de Saúde e hoje atende mais de 500 unidades que estão alocadas nas diferentes superintendências: Afiliadas, Hospital São Paulo e Programa de Atenção Integral à Saúde (PAIS).

A Associação é responsável por gerenciar cerca de 6.250 leitos hospitalares e realizar, no ano de 2022, mais de 15 milhões de consultas médicas. Além disso, os serviços realizaram mais de 28 milhões exames, 8 milhões de visitas domiciliares realizaram a distribuição de cerca de 148 milhões de medicamentos.

Na área educacional há uma grande preocupação em promover e manter uma rede Acadêmico Assistencial no setor de saúde. A SPDM, por exemplo, já contribuiu com a formação de 40 mil alunos de 79 instituições de ensino superior e 43 de ensino técnico em todas as especialidades médicas, de pesquisas e afins.

Além disso, um passo importante na história da Associação no que diz respeito ao setor de educação foi a parceria com a cidade de São Paulo para gerir 11 Centros de Educação Infantil (CEIs) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

A SPDM demonstra seu compromisso social por meio de várias iniciativas, como o Projeto Xingu iniciado em 1965 por Roberto Geraldo Baruzzi, professor da Escola Paulista de Medicina (EPM). No começo das atividades, equipes de médicos, enfermeiras e dentistas visitavam a região para prestar atendimento somente quatro vezes durante o ano.

A partir de 1990, o Projeto Xingu deu início à formação dos agentes de saúde e auxiliares de enfermagem indígenas, com temas referentes a atenção primária, saneamento, técnicas de enfermagem e de laboratório. Em 1999, quase uma década depois, foi promulgada a Lei nº 9.836, que regulamenta o atendimento de saúde das populações indígenas e a Associação foi fundamental nesse processo para que a contratação de médicos para atuar na região fosse realizada.

Compartilhe

Notícias e eventos

PROVAS CHEGANDO!

Confira algumas dicas para se preparar! Com o final do semestre se aproximando os estudantes já se preparam para as avaliações que definirão seu desempenho;

Prêmio CREA-SP

No cenário acadêmico e profissional, o reconhecimento é a pedra angular que valida o trabalho e a dedicação incansável dos estudantes. Na noite de ontem,

×